[demo_space height=”10px”] [fancyheading heading=”large”]Drenagem Linfática[/fancyheading]

A drenagem linfática manual é uma técnica de massagem desenvolvida pelo médico dinamarquês Emil Vodder em 1932, cujo objectivo é estimular o sistema linfático a trabalhar num ritmo mais acelerado, levando a linfa para os gânglios linfáticos. Por este processo são eliminados os excessos de líquidos e as toxinas.

Os movimentos aplicados consistem em pressões leves, suaves, rítmicas e precisas, em forma circular e espiral sempre em direcção aos gânglios linfáticos e não utiliza nenhum tipo de creme e não magoa. É muito importante diferenciar a drenagem linfática manual da massagem de estética que é realizada com óleos ou cremes e cujas pressões são muito fortes, tendo o seu principal efeito a nível circulatório e não linfático.

[demo_space height=”10px”]

Objectivos da Drenagem Linfática

  • Desintoxicar o organismo por ajudar na eliminação dos líquidos acumulados;
  • Ativar o sistema imunitário;
  • Atua como analgésico em pós-operatório;

Desta forma é indicado para a melhoria tanto a nível da saúde como de estética corporal.

[demo_space height=”10px”]

Indicações para Drenagem Linfática

  • Edemas, varizes, má circulação, sensação de pernas pesadas;
  • Edemas da gravidez;
  • Linfoedemas do braço (pós-mastectomia);
  • Alívio dos transtornos pré-menstruais;
  • Celulite, gordura localizada;
  • Sinusites, rinites, enxaquecas;
  • Em situações pós-operatórias e de recuperação de cirurgia estética (como lipoaspiração) e oncológica (com indicação médica em ambas as situações);
  • Proporciona melhor aspecto da pele e melhora problemas de acne.;
  • Cansaço e stress;

A drenagem linfática tem também o objectivo de retardar o envelhecimento, pois os tecidos celulares beneficiam de uma eliminação de resíduos permitindo-lhes assim uma melhor absorção dos nutrientes. Toda a massagem tem uma acção relaxante e tranquilizante dando uma agradável sensação de torpor em todo o corpo.

[demo_space height=”10px”]

Contra-indicações da Drenagem Linfática

  • Insuficiência cardíaca e renal;
  • Tromboflebites;
  • Erisipela;
  • Doenças contagiosas;
  • Cancro em evolução;
  • Asma brônquica;
  • Hipertensão arterial;
[demo_space height=”10px”]

Mais informações acerca da Drenagem Linfática

A drenagem linfática manual permite-nos experimentar através de uma massagem tão suave um relaxamento profundo no corpo, drenando toxinas e ao mesmo tempo uma grande tranquilidade mental.

Recomendo aos meus pacientes que iniciem as sessões de drenagem linfática entre o terceiro e o sétimo dia, no máximo, após a cirurgia, sendo que as primeiras sessões são de toques leves a extremamente leves para não causar desconforto e dor.

No mínimo devem ser feitas dez sessões de drenagem linfática, podendo chegar a trinta sessões o tratamento total, sempre em dias alternados e cada sessão deve durar cerca de uma hora.

[demo_space height=”10px”]

Benefícios da Drenagem Linfática no Pós-Operatório

  • Dissolver nódulos residuais de gordura, auxiliando na remodelagem cirúrgica;
  • Restituir a aderência da pele às camadas profundas;
  • Favorecer maior oxigenação dos tecidos, estimulando a produção de colágeno, acelerando dessa forma a cicatrização dos pontos;
  • Relaxar o paciente, aliviando as dores dessa etapa, visto que muitas vezes é necessário que o paciente repouse em um única posição no pós operatório e isso leva a contraturas musculares dolorosas. Além disso, estudos mostram que ela é uma grande auxiliar no tratamento do estress e da ansiedade;

A drenagem linfática que tem um melhor efeito, ao contrario que do que muitos pensam, é a manual mesmo. Ela é parte do tratamento cirúrgico, indispensável, tem que ser bem realizada, caso contrário poderá atrapalhar o resultado da cirurgia.

 

Marcar Consulta





campos de preenchimento obrigatório.