Mamoplastia de Aumento


Mamoplastia de AumentoAumento Mamário

O aumento mamário é um procedimento cirúrgico realizado para melhorar a aparência do peito da mulher. Envolve a inserção de implantes mamários de modo a acrescentar volume e forma, tornando o seios mais volumosos, firmes e sensuais.

As mulheres olham para os implantes mamários como forma de melhorar sua aparência e ajudar a impulsionar sua autoestima e bem-estar.

Esta cirurgia é aconselhada aquelas mulheres cujos peitos não se desenvolveram para o tamanho que elas esperavam, aquelas que querem igualar o tamanho das mamas que são muito diferentes ou aquelas que pretendem restaurar o volume perdido com uma gravidez, com uma perda de peso ou com a idade.
Este tipo de cirurgia soluciona problemas específicos caso a caso.

 

Procedimento

É uma técnica cirúrgica que consiste na implantação de uma prótese mamária por baixo da glândula mamária ou por baixo da fáscia do músculo peitoral.
O cirurgião decide o lugar mais conveniente dependendo da anatomia e do volume da mama existente.

O procedimento consiste em realizar uma pequena incisão na aréola mamária ou em casos muito excepcionais na prega por baixo da mama ou no sulco da axila.
Normalmente utiliza-se a abordagem através da aréola pois a cicatriz fica perfeitamente dissimulada.

Depois de colocado o implante colocam-se drenos ou não consoante que permanecerão por 24h sutura-se a incisão e coloca-se um sutiã compressivo.
O aumento mamário é feito com anestesia geral.  Tem a duração de 1 h e na maior parte dos casos é feita em ambulatório, permanecendo na clínica depois da cirurgia em vigilância e a fazer analgesia durante 8h.

 

Mais Informações acerca da Mamoplastia de Aumento

Pré-Operatório
Como em todas as operações é imprescindível realizar exames prévios para detetar anomalias que contra indiquem a cirurgia. É obrigatório fazer uma ecografia mamária ou uma mamografia conforme a idade da paciente.
Se toma algum tipo de medicação o cirurgião e a anestesista indicarão os passos a seguir.
 
O aumento mamário com prótese é uma técnica minuciosa que requer uma correta avaliação de cada caso de forma a adequar o resultado final aos desejos da paciente e como tal analisa-se o volume, a projeção, a constituição física da paciente e a qualidade da pele.
Com a ajuda de programas de simulação como o CRISALIX consegue-se hoje definir em conjunto com a paciente o tipo de prótese , o volume, a projeção, a base de implantação, etc, permitindo um resultado ajustado ás expectativas.

Pós-Operatório
Depois da cirurgia vai para casa com um sutiã compressivo e com ou sem drenos, conforme o tipo de cirurgia efectuada e com as características pessoais de cada paciente.
No dia seguinte regressa á clínica para fazer a primeira drenagem e para remover os drenos caso os tenha.
O sutiã irá permanecer dia e noite durante 1 mês, as drenagens terão a periodicidade de 3x por semana, e os pontos serão removidos ao fim de 1 semana.
Será aconselhada a hidratar bem a pele de toda a mama, aplicar creme cicatrizante ou óleo de rosa mosqueta na cicatriz e fazer proteção solar durante 1 ano depois da cirurgia.
 
Atualmente as cicatrizes são tratadas depois desta fase com lâminas de silicone ou poliuretano durante algum tempo depois da cirurgia, embora o aspecto final ao fim de 1 ano depende essencialmente de factores pessoais de cada pele, mas na maioria ficam impercetíveis.
Durante o primeiro mês não deverá fazer exercícios violentos, nem pegar em pesos, a reinserção na atividade laboral será ao fim de 10 dias e irá depender do tipo de trabalho que realize e durante o primeiro ano não deverá usar sutiã de aros.

Protocolo de Controlo da Mama
Embora os implantes não provoquem nenhuma doença nem estejam relacionados com um aumento de patologia mamária, é necessário anualmente fazer uma mamografia.

 

Antes e Depois


lifting_casoA1
lifting_casoA2


lifting_casoA1
lifting_casoA2


lifting_casoB1
lifting_casoB2

 

Perguntas Frequentes

Há solução no caso do peito ficar assimétrico?
Quase todas as mulheres tem uma assimetria mamária que habitualmente nunca notaram e só começam a reparar depois de colocarem as próteses altura em que olham muito mais para o peito.
Se depois da cirurgia essa assimetria se tornar muito evidente realizarse-á uma operação de retoque para corrigi-la.
Quanto tempo duram as próteses?
Não se pode afirmar com segurança que as próteses fabricadas atualmente são vitalícias.
As próteses que se usa hoje são de muito alta qualidade e muito mais resistentes que os modelos de que estavam disponíveis há alguns anos.
Uma das particularidades principais é o seu revestimento que não provocando fibrose da parte dos tecidos que as envolvem não causando a tão temida cápsula.
 
No entanto existe sempre um risco de micro-roturas precoces. Ou seja, nos 10 primeiros anos e esse risco vai aumentando com o passar de mais anos.
Hoje avaliamos continuamente a integridade das prótese com mamografia, ecografia, e ressonância magnética feitas anualmente em centros muito experientes que conseguem diagnosticar roturas em fazes muito precoces que permitem uma solução muito simples apenas de troca de implante.
Quanto tempo duram as próteses?
Não se pode afirmar com segurança que as próteses fabricadas atualmente são vitalícias.
As próteses que se usa hoje são de muito alta qualidade e muito mais resistentes que os modelos de que estavam disponíveis há alguns anos.
Uma das particularidades principais é o seu revestimento que não provocando fibrose da parte dos tecidos que as envolvem não causando a tão temida cápsula.

Poderá sempre amamentar pois não há qualquer interferência com os canais galactóforos. A colocação do implante subglandular ou submuscular sob o músculo grande peitoral, preserva sempre o normal funcionamento da glândula mamária não afectando a capacidade de produzir leite. Também a incisão peri-areolar não apresenta qualquer risco de problemas na amamentação.
Uma pancada muito forte pode lesar as próteses?
É uma hipótese muito pouco provável, unicamente no caso de um acidente muito grave com objecto perfurante.
É possível que as próteses expludam em uma viagem de avião?
A resposta é um não categórico.
O peso das próteses pode provocar a queda do peito?
Não. Sempre e quando o tamanho das próteses seja o adequado à paciente. No entanto, há mulheres que pedem próteses exageradas e essas sim podem provocar com o passar dos anos queda do peito, daí ser muito importante ter em conta as recomendações do cirurgião.
Depois de uma mamoplastia de aumento é possível amamentar?
Sempre. A colocação de implantes por cima ou por baixo do músculo não interfere com os canais galactóforos daí ser sempre possível amamentar.
Apesar das cicatrizes é possível fazer topless?
No primeiro ano aconselha-se sempre biquínis pequenos e protetor solar em cima das cicatrizes.
Depois de 1 ano pode-se tomar sol direto apenas com protetor solar e nessa altura a cicatriz se for peri-areolar está completamente impercetível.
As mamografias continuam a ser fiáveis depois de um aumento mamário?
Sim as mamografias e as ecografias continuam a ser fiáveis depois da colocação de implantes, pode-se mesmo ter de fazer incidências diferentes para contornar os implantes e atualmente em caso de qualquer duvida temos sempre a ressonância magnética.
Em que casos pode contra indicar colocar próteses mamárias?
Como em qualquer intervenção cirúrgica pode haver hemorragias, infeção ou complicações relativas á anestesia.
Em relação aos riscos específicos desta cirurgia o que mais preocupa pelo seu índice de incidência é a contractura capsular.
O que é a contractura capsular?
Quando se coloca um implante o organismo reage envolvendo a prótese num tecido fibroso denominado cápsula que na maioria dos casos tem as paredes finas deixando espaço para que a prótese consiga mexer-se conservando deste modo maleabilidade ao tacto.
Numa pequena percentagem de mulheres a cápsula que envolve a prótese fica dura, retrai e comprime a prótese provocando o seu endurecimento e a isto chamamos contractura capsular.
Segundo as estatísticas a incidência desta complicação ronda os 3% e não se sabe a razão de certas mulheres a desenvolverem e outras não.
Existem vários graus de contractura, os mais leves resolvem-se com massagem e com ultrassons, os mais graves passam por uma intervenção cirúrgica com a finalidade de remover total ou parcialmente a cápsula para que a prótese se distenda e fique novamente maleável ao tacto.
É importante referir que com o aperfeiçoamento na manufactura do material de implante a incidência desta complicação tornou-se quase inexistente, principalmente com próteses revestidas de poliuretano, material não reconhecido como estranho pelo organismo e como tal não havendo formação de fibrose-capsula.
Os meus implantes irão alterar o meu desempenho físico, tais como trabalhar, levantar pesos, ou levantar objectos pesados?
É muito pouco provável. Dependendo do tamanho do implante, a maioria das mulheres não encontram problemas em realizar a maioria das atividades físicas após a cirurgia. Levantar pesos, ou levantar objetos pesados não afectará o implante uma vez que depois de estar totalmente cicatrizada a prótese adere totalmente ao local aonde foi colocada, não se move e torna-se imperceptível ao tacto.

Marcar Consulta





campos de preenchimento obrigatório.