Cirurgia ao Abdómen

O Abdómen é a zona do corpo onde se acumula a gordura com mais facilidade.
As gravidezes seguidas de distensão da musculatura abdominal, variaçoes de peso e desordens hormonais, contribuem para a deformidade abdominal com um aspecto pouco estético.

A parede abdominal é constituída basicamente por três elementos: a pele, o tecido celular subcutâneo com a gordura subjacente e a camada muscular.

Qualquer destes três elementos ao serem afetados levam a uma deformidade que conforme cada caso requerem um tratamento mais ou menos complicado.

Os melhores candidatos a este tipo de intervenção são aquelas pessoas que, estando perto do peso ideal, apresentam acumulação de gordura em conjunto com uma pele flácida que não responde nem a dieta nem a exercício físico.
Esta indicada em homens e mulheres, mas é particularmente útil nas mulheres que pela gravidez têm dilatação irreversível da pele e da musculatura. No caso dos homens, a maior parte das vezes a gordura abdominal é retro-muscular e nestes casos não é removível com esta cirurgia, passando apenas por dieta e exercício físico.
Segundo as características de cada paciente será efectuada uma abdominoplastia normal ou apenas uma mini abdominoplastia .

O seu cirurgião informará sobre a extensão final da cicatriz que será determinada pela características do próprio abdomen.

As mulheres que ainda tenham intenção de ficar grávidas deverão adiar este tipo de cirurgia já que uma nova gravidez voltará a dilatar a pele e a musculatura.

A Abdominoplastia ajuda a recuperar um ventre plano, a delinear a silhueta corporal e a reforçar a musculatura da parede abdominal.

Procedimento

A lipectomia abdominal é uma cirurgia que consiste em descolar e ressecar a pele e a gordura do abdómen mediante uma incisão na prega supra-púbica (por cima do pubis) o que permite que a cicatriz fique perfeitamente dissimulada pelo bikini ou pela roupa interior.

Esta cirurgia permite além da reparação da parede muscular para ficar o abdómen plano, estreitar a cintura. A extensão da incisão dependerá da flacidez da pele e do grau de obesidade da pessoa.

Este procedimento pode ser feito com anestesia geral ou epidural, é sempre feito com internamento de 1 ou 2 dias, dura 2-3h dependendo da complexidade, habitualmente faz-se associado a lipoaspiração das regiões laterais e do dorso, e fica-se com drenos de 24-48h durante o tempo que estiver internada.

A recuperação demora 15 dias a 1 mês e os resultados duradouros.

Pré-Operatório

Como em todas as intervenções, o exame médico prévio é obrigatório para detetar qualquer possível anomalia que possa contraindicar a cirurgia.

Os fumadores que desejem fazer este tipo de cirurgia devem abster-se de fumar durante 2 semanas antes e 2 semanas depois do procedimento porque o tabaco pode afectar de maneira muito negativa a cicatrização da ferida operatória.

Pós-Operatório

Depois da intervenção é recomendado repouso durante uma semana, uso de cinta compressiva durante aproximadamente 1 mês. O reinicio de actividades normais é a partir de 2 semanas e o exercício físico poderá iniciar-se paulatinamente ao fim de 1 mês.

Ao retirar a cinta aparecerá um edema pós-operatório que irá diminuindo progressivamente e pode ser muito melhorado com drenagens linfáticas iniciadas ao 3º-4º dia do pós-operatório. O resultado definitivo só se observa ao fim de 3-4 meses, e a sensibilidade da zona operada é recuperada lentamente e pode demorar 6-12 meses até ser recuperada totalmente. A cicatriz residual depois de uma abdominoplastia vai sendo tratada com massagens , silicones e outros procedimentos e fica camuflada por qualquer roupa interior ou de banho.

Durante os primeiros dias não é recomendável que a cicatriz fique em contacto com água, também é importante manter um control alimentar com refeições pequenas e leves para evitar distenções abdominais e sobretudo não aumentar de peso o que pode alterar os resultados da cirurgia. Para se evitar esforços prejudiciais ao restabelecimento da cicatrização da parede abdominal, em casos de prisão de ventre pode-se tomar laxantes.

Também se recomenda a abstenção de sol, exercício físico ou nataçãoo durante alguns meses.
O paciente poderá viajar ao fim de 1 semana mas deverá ter em conta que terá de continuar com as drenagens e voltar á clinica ao fim de alguns dias para o cirurgião controlar a evolução.
Estes cuidados posteriores são decisivos para se obter um bom resultado.

Perguntas frequentes

O que devo esperar no pós-operatório?

Muito provavelmente não será capaz de se manter completamente direito e ficará um pouco curvado por vários dias, o que trará algum desconforto, poderá também sentir a pele do abdómen mais apertada.
Algum inchaço e hematomas são normais, mas a quantidade varia de pessoa para pessoa. A recuperação da cirurgia abdominoplastia pode variar dependendo de pessoa para pessoa e do tipo de cirurgia efectuada.

Há muita dor associada com a abdominoplastia?

A dor associada abdominoplastia é bastante variável, alguns pacientes relatam uma quantidade moderada de desconforto, ao passo que outros referem dor na coluna devido ao posicionamento durante o sono. Haverá no entanto, certamente algum desconforto que pode ser combatido com analgésicos.

Onde estão as cicatrizes localizadas?

Atualmente as técnicas recentes deixam a cicatriz abaixo da linha de um biquíni normal. Certifique-se que discutiu os tipos de incisão e técnicas com o seu cirurgião na consulta prévia.

Quando tempo irão durar os resultados?

Os resultados podem durar por muitos anos. Se não ganhar peso ou engravidar após sua abdominoplastia, então as mudanças podem ser relativamente permanentes. Haverá alguma relaxação dos tecidos com a idade, mas não ao ponto anterior à cirurgia.

Quando posso retomar a atividade normal?

Abdominoplastia pode levar muito tempo para cicatrizar completamente. Mas muitos pacientes podem retornar á sua atividade normal após 2 semanas, mas isso depende de quão extensa é a cirurgia foi, e da atividade exercida. Nalguns casos, pode precisar de estar fora do trabalho 4 ou mais semanas. Durante o 1º mês vai usar dia e noite uma cinta de compressão, que irá manter até ao fim das drenagem linfática de toda a parede abdominal.

Em que idade é aconselhável a cirurgia?

Geralmente todas as intervenções estéticas podem ser efectuadas depois da adolescência, no entanto mulheres que desejem ter mais filhos não se devem submeter a esta cirurgia pois as gravidezes fazem perder a definição da região abdominal.

A operação tem alguma contraindicação?

Em todas as cirurgias realiza-se exames prévios que permitem detetar se há alguma contraindicação.

Que riscos estão associados a esta intervenção?

Cada vez são menores os riscos anestésicos e cirúrgicos de uma intervenção devido aos avanços tecnológicos nestas duas áreas, no entanto pode haver ocasionalmente complicações na cicatrização, seromas (acumulação de líquido entre a pele e a parede muscular) aparência pouco estética do umbigo, ou mesmo alterações da sensibilidade da pele que podem demorar mais tempo a recuperar, ou mesmo alterações de pigmentação cutânea na zona da cicatriz. Em todos os casos requer-se tratamentos extras de retificação.

É necessário algum tipo de medicação antes e depois da intervenção?

É importantíssimo que o cirurgião seja informado de toda a medicação tomada habitualmente pelo paciente, para poder retomar a seguir à cirurgia e não ser incompatível com os analgésicos anti-inflamatórios e antibiótico que habitualmente são prescritos.

A aspirina por exemplo por alterar a coagulação e provocar hemorragias deve ser evitada.

Pode-se utilizar algum tratamento cosmético para ajudar a melhorar as cicatrizes?

O resultado das cicatrizes depende de vários factores pessoais de cada pele. No entanto há numerosos tratamento de drenagem, massagem, compressão, silicones e cremes que ajudam muitíssimo a conseguir uma melhoria significativa do aspecto final da cicatriz, embora o melhor de todos os tratamentos seja o tempo.

Antes e depois




Marque já a sua consulta