Pós Parto

A drenagem linfática manual é uma técnica de massagem desenvolvida pelo médico dinamarquês Emil Vodder em 1932, cujo objectivo é estimular o sistema linfático a trabalhar num ritmo mais acelerado, levando a linfa para os gânglios linfáticos. Por este processo são eliminados os excessos de líquidos e as toxinas.

Os movimentos aplicados consistem em pressões leves, suaves, rítmicas e precisas, em forma circular e espiral sempre em direcção aos gânglios linfáticos e não utiliza nenhum tipo de creme e não magoa. É muito importante diferenciar a drenagem linfática manual da massagem de estética que é realizada com óleos ou cremes e cujas pressões são muito fortes, tendo o seu principal efeito a nível circulatório e não linfático.

Objectivos da Drenagem Linfática

Desintoxicar o organismo por ajudar na eliminação dos líquidos acumulados;
Ativar o sistema imunitário;
Atua como analgésico em pós-operatório;
Desta forma é indicado para a melhoria tanto a nível da saúde como de estética corporal.

Indicações para Drenagem Linfática

  • Edemas, varizes, má circulação, sensação de pernas pesadas;
  • Edemas da gravidez;
  • Linfoedemas do braço (pós-mastectomia);
  • Alívio dos transtornos pré-menstruais;
  • Celulite, gordura localizada;
  • Sinusites, rinites, enxaquecas;
  • Em situações pós-operatórias e de recuperação de cirurgia estética (como lipoaspiração) e oncológica (com indicação médica em ambas as situações);
  • Proporciona melhor aspecto da pele e melhora problemas de acne.;
  • Cansaço e stress;

A drenagem linfática tem também o objectivo de retardar o envelhecimento, pois os tecidos celulares beneficiam de uma eliminação de resíduos permitindo-lhes assim uma melhor absorção dos nutrientes. Toda a massagem tem uma acção relaxante e tranquilizante dando uma agradável sensação de torpor em todo o corpo.

  • Contra-indicações da Drenagem Linfática
  • Insuficiência cardíaca e renal;
  • Tromboflebites;
  • Erisipela;
  • Doenças contagiosas;
  • Cancro em evolução;
  • Asma brônquica;
  • Hipertensão arterial;

Mais informações acerca da Drenagem Linfática

A drenagem linfática manual permite-nos experimentar através de uma massagem tão suave um relaxamento profundo no corpo, drenando toxinas e ao mesmo tempo uma grande tranquilidade mental.

Recomendo aos meus pacientes que iniciem as sessões de drenagem linfática entre o terceiro e o sétimo dia, no máximo, após a cirurgia, sendo que as primeiras sessões são de toques leves a extremamente leves para não causar desconforto e dor.

No mínimo devem ser feitas dez sessões de drenagem linfática, podendo chegar a trinta sessões o tratamento total, sempre em dias alternados e cada sessão deve durar cerca de uma hora.

Benefícios da Drenagem Linfática no Pós-Operatório

  • Dissolver nódulos residuais de gordura, auxiliando na remodelagem cirúrgica;
  • Restituir a aderência da pele às camadas profundas;
  • Favorecer maior oxigenação dos tecidos, estimulando a produção de colágeno, acelerando dessa forma a cicatrização dos pontos;
  • Relaxar o paciente, aliviando as dores dessa etapa, visto que muitas vezes é necessário que o paciente repouse em um única posição no pós operatório e isso leva a contraturas musculares dolorosas. Além disso, estudos mostram que ela é uma grande auxiliar no tratamento do estress e da ansiedade;

A drenagem linfática que tem um melhor efeito, ao contrario que do que muitos pensam, é a manual mesmo. Ela é parte do tratamento cirúrgico, indispensável, tem que ser bem realizada, caso contrário poderá atrapalhar o resultado da cirurgia.

Perguntas frequentes

Em que consiste o tratamento Mommy Makeover?

O tratamento é cirúrgico e consiste em minorar os aspectos referidos, podendo quando necessário, ser tratadas ambas as zonas numa única cirurgia, o que alia a possibilidade de resolver ambos os problemas numa única intervenção, apenas com um período de recuperação, diminuindo também os encargos económicos, quando comparado com realizar duas cirurgias separadamente.
Na região abdominal é fundamental abordar todos os apectos que possam ter sofrido alterações. O aspecto abaulado do abdómen que muitas mulheres apresentam após as gravidezes deve-se a um afastamento da musculatura abdominal – diastase dos rectos que deve ser corrigida na cirurgia, reposicionando os mesmos. Na região umbilical, por vezes há pequenas hérnias ou alterações da forma que são corrigidas com uma herniorrafia ou onfaloplastia. Para além disso, é removido o excesso de pele, conferindo um ar tonificado e tenso ao abdómen. Consoante as situações, pode-se realizar uma mini-abdominoplastia ou uma abdominoplastia, que em alguns casos pode ser complementada com uma lipoaspiração.
Idealmente, estes procedimentos devem ser realizados quando não se considera mais nenhuma gravidez futuramente, não por haver alguma incompatibilidade com outra gestação, mas sim pelo facto de não se perderem os resultados obtidos.

Qual é o tempo de recuperação?

O período de recuperação depende da extensão dos procedimentos realizados, em geral varia entre uma e três semanas.

Os meus implantes irão alterar o meu desempenho físico, tais como trabalhar, levantar pesos, ou levantar objectos pesados?

É muito pouco provável. Dependendo do tamanho do implante, a maioria das mulheres não encontram problemas em realizar a maioria das atividades físicas após a cirurgia. Levantar pesos, ou levantar objetos pesados não afectará o implante uma vez que depois de estar totalmente cicatrizada a prótese adere totalmente ao local aonde foi colocada, não se move e torna-se imperceptível ao tacto.

Antes e depois




Marque já a sua consulta